domingo, 31 de maio de 2009

Lágrima de Desenhista


"As lágrimas de um desenhista
são as suas mãos que as derramam"


Foi ontem numa saída entre amigos, na minha terrinha, que estava exposto num bar o trabalho de Nuno Ezequiel. Trabalho esse que me prendeu e despertou a atenção.
De entre os seus trabalhos e desenhos, encontrava-se anexado, num em particular, esta frase.
Achei deveras interessante...
Porque a Arte é precisamente isso... a nossa expressão pessoal, profunda, íntima... a libertação das nossas energias, dos nossos medos, crenças, da nossa tristeza e alegria, das angústias e alentos...
Pois então... num desenhista as mãos libertam a alma no papel, na tela, em cada traço, em cada forma e cores escolhidas...
Tal como as lágrimas de um músico, as lágrimas de um desenhista podem não ser expressas na face, mas através da sua obra... que é realizada pelas mãos...
Muito interessante.. deveras muito interessante!

sábado, 30 de maio de 2009

Meu Paraíso


Hoje regressei ao meu Paraíso...
Como em todos os Paraísos, existe a serpente que anda escondida, mas sempre à espreita, pronta para nos infligir uma dentada dolorosa ou mortífera ou que nos leve a fugir por um determinado caminho que nos poderá causar sofrimento (direitinho ao seu ninho)...
O meu Paraíso é lindo... cheio de luz, colorido, alegre e sorridente... É harmonioso e rico de belas melodias...
Mas sei que a serpente (ou serpentes) andam por aí, cegas dos preconceitos que as invadem, das rotulagens que insistem em pôr e manter, prontas a largar a língua e dar uma mordidela, se alguém deixar, à mínima distracção...
Mas ainda assim, não deixa de ser o meu Paraíso... Como me diz uma amiga: não podemos deixar que a maldade do mundo corrompa o que de melhor temos em nós, a nossa beleza interior! Portanto: andem, espreitem... que o mundo avança e a Vida continua a fluir!!
E o Paraíso será continuamente construído :)

Cantinho Mágico


Ontem à noite regressei à magia...
Antes de chegar pensei que simplesmente gosto deste cantinho mágico...
Mas mal entrei vi, senti e sorri!!
Cada vez que cá venho algo novo e rico de boas emoções me invade... :)
Olhei os olhos do mocho... e senti que um "ola!" me foi dirigido... :)
Não consegui deixar de sorrir com vontade e responder "olá Coimbra!"...
Há sítios assim: onde as recordações boas proliferam sem parar!!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Cheira a Verão


Praia!! :)
Já deu para me enroscar na areia, apanhar um bom sol e adormecer ao som das ondas do mar... :)
Soube muito bem... :)
Já cheira a Verão...
:)

?


Após uns momentos esta noite, percebi uma coisa...

Não sei como foi que aconteceu, como é que alguém conseguiu subitamente ocupar um pedaço de mim... E ainda que me sinta livre e siga a Vida em frente, questiono-me como foi esse alguém capaz de tal proeza... Vendo bem, não é fácil, nem será fácil permitir que talaconteça outra vez nos próximos tempos...

Enfim...

quarta-feira, 27 de maio de 2009

LiFe... PaRtY

Sinto que estou a mudar...
Aliás, sinto que este ano tem sido rico em mudanças... sejam interiores como exteriores!!
Estou feliz!! ... :) ... sinto-me mesmo bem!! :)
Muitas escolhas, muitas opções, muitas decisões... Mas, acima de tudo, uma caminhada com momentos difíceis e com momentos bem agradáveis!
O importante é... nunca me esquecer e não descentrar do que é valioso nesta Vida!! :)
E a Vida é... nada mais nada menos, que uma Festa!! :)
E a minha missão: construir esta Festa!!... partilhar esta Festa!! ;)

terça-feira, 26 de maio de 2009

Declaração de l'amour :)


Apaixonante esta história...
Não consegui deixar de partilhar esta magnífica declaração... :)

"Antes de di, Bella, a minha vida era como uma noite sem lua. Muito escura, onde havia estrelas, pontos de luz e de razão... Tu rasgaste o meu céu como um meteoro. De repente, ficou tudo em chamas; havia esplendor e beleza. Quando desapareceste, quando o meteoro caiu no horizonte, tudo ficou negro. Nada mudou. Contudo os meus olhos estavam encadeados com a luz e já não conseguia ver as estrelas, além de que nada tinha razão de ser"

(Lua Nova - Stephanie Meyer)

Mudar de Vida


Existe quem não se sinta bem com a Vida que tem, que não goste do que é, do que faz e do que sente...

Existe quem esteja numa busca permanente e constante de uma plenitude e bem-estar...

Existe quem viva acomodado...

Existe quem gostasse que as coisas fossem diferentes, mas nada faz para mudar...

Existe quem tenha vontade de mudar o que lhe faz mal, o que impede de viver... mas não tem coragem!

Existe quem se esforçe, mas escolhe um caminho, aquele que é mais fácil e não conduz à plenitude...

Existe quem sinta a mudança aos pulos no seu íntimo, a gritar por acção, a implorar coragem... mas tapa os olhos para não ver, tapa os ouvidos para não ouvir e arranja pretextos para não seguir a coragem...

Existe quem tenha medo de arriscar...

Existe quem tenha medo de mudar...

Existe quem prefira viver na insatisfação constante e cada vez mais profunda... a tentar ser feliz, com medo de cair...

E com isto,
aqui fica um apelo:

MUDA DE VIDA - António Variações

Muda de vida se tu não vives satisfeito
Muda de vida, estás sempre a tempo de mudar
Muda de vida, não deves viver contrafeito
Muda de vida, se há vida em ti a latejar

Ver-te sorrir eu nunca te vi
E a cantar, eu nunca te ouvi
Será de ti ou pensas que tens...
que ser assim?...

Nova luz...


Por vezes acontecem coisas na nossa Vida que não entendemos bem...
Por vezes, levamos o nosso dia-a-dia a servir alguém e a ser-lhe fiel... existem momentos em que esquecemos a nossa vontade, para cumprir com o que nos é pedido, acreditando que estamos a entregar-nos em benefício de uma causa maior...

Mas quando caímos ou algo nos lfaz sentir como que a cair e pedimos um SOS e quem deveria e poderia acolher o nosso pobre coração destroçado, simplesmente não está... Quando nesses momentos, bastava apenas a sua presença para nos escutar! E parece que está distante, ou foge, mostrando-se pouco disponível...
É difícil entender essa atitude e respectiva motivação... e mais ainda: torna-se doloroso! Uma espécie de desilusão abate-se sobre nós...
E é aí, então, que outras pessoas despertam em nós sensações e emoções... É quando percebemos que existe outra fonte que nos pode acalentar...
Pensando bem, nem diria outra fonte... A Fonte, essa, há-de ser sempre a mesma..... a forma como se manifesta e chega a nós é que pode ser diferente... Afinal, nasceu numa "pobre gruta" e não numa estalagem de cinco estrelas*****. Entrou num Burrinho na cidade, não num cavalo!
Por vezes, esperamos da Vida e das pessoas que dela fazem parte certas coisas... colocamos uma fasquía e acreditamos puramente no que seria, SE...
Mas a Vida dá umas voltinhas engraçadas... às vezes penosas...
E quando a porta que esperávamos aberta, afinal está fechada, descobrimos que um portão estava por detrás do nosso campo de visão, bem aberto e cheio de luz para nos ajudar a ver o caminho e a avançar!!...
Meu querido e bom amigo...
...gostei muito de te ver hoje...
...apesar de abatido e cansado, gostei de te ver...
Visitar-te-ei em breve, em terras do Barlavento!!
Beijinho grande

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Bla Bla Bla


Em qualquer grupo existe sempre um elemento que fala muito... podemos até dizer que fala demais!!
Habitualmente até oiço... vou ouvindo!! Mas no meu workplace existe uma pessoa que fala muuito... mas mesmo muuuuuito!! E fala tanto, com toda a gente, que é capaz de me contar a mesma história, na mesma semana, sete ou oito vezes... às vezes, no mesmo dia, consigo ouvir duas ou mais vezes!!
Então acontece o inevitável... Começo a ouvir, com aquela tonalidade cusca:
- "Ah! No outro dia, estava a ... ... ... ... bla bla bla bla bla ... ". E quando dou por mim, já perdi o fio à meada... deixei de ouvir! Mas a conversa continua. "... e então ... bla ... bla ..."...
E eis que surge alguém com um diálogo ou assunto importante a ser tratado. Pensamos que a conversa fica por ali!! Desengane-se quem pensou que ficasse por ali!! Nada disso!! Assim que o assunto é debatido e resolvido, volta à carga ...
-"Onde é que eu ia? Ah! Já me lembro! Então, ... .. ... ... ... ... ... ".
E uma campainha toca: alguém está a chamar!! E após estes momentos, tentamos arranjar novos temas de conversa... Ou tentamos simplesmente estar em silêncio a fazer o que é necessário fazer... Mas não!! Ainda não foi desta!!...
E chega uma altura em que o nosso sentido auditivo filtra o diálogo (diria melhor monólogo, mas como existem um emissor e um "receptor"..!), ouvindo uma plavrinha chave aqui e acolá, e lá vamos acenando com a cabecinha... Mas que é difícil ficar atento o turno completo... ai é!! É mesmo!!
Mas já descobri a tábua de salvação... a bela da revistinha Maria!!... Ah, pois é!!
Se não fosse ela, estaria agora mesmo ainda a ser submetida a uma chuva de contos diários de vidas alheias, de gente quem nem conheço!!...
Enfim... haja força para falar... e escutar!!

domingo, 24 de maio de 2009

Amor é Irracional


Terminada a leitura do Crepúsculo, já iniciei a leitura de Lua Nova, estando já mais de meio (quase no fim) do livro... E eis que uma frase me chamou a atenção... "(...) Lembrei-me que o amor é irracional. Quanto mais se ama alguém, menos sentido existe para tudo. (...)".

E a verdade é que esta frase não podia ter chegado nem mais tarde nem mais cedo... Neste momento, faz todo o sentido para mim. Amar não pede lógica, não pede que pensemos... pede simplesmente que sejamos capazes de sentir... E quando se sente, nada há a fazer.

Por isso... um dia quando alguém me disser que está a ser racional... já sei o que quer dizer: não ama, não sente! Pois sentir tem de ser algo espontâneo, não forçado, que vem do nosso interior não pensado...

É verdade que temos de saber pensar e reflectir... mas cingir a Vida ao racional é pouco humano! Pois o Homem é dotado de um DOM fantástico: emoções... e respectiva capacidade em exprimi-las!! Quando sentimos e amamos, somos Humanos! :)

Há quem queira sentir e não consiga... não é que não seja humano! Até pode ser alguém humanamente fantástico... mas ainda não chegou o momento... nem a pessoa! Pois quando o momento e a pessoa chegarem, a irracionalidade baterá à porta... Não desanime quem é racional!! Esses dias virão!! :)

Gostei do que li... :)

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Ser criança


Sempre ouvi dizer que todos temos uma criança dentro de nós... E hoje percebi que temos, não só para o bem como para o mal!...
Se é verdade que devemos ser livres e espontâneos, como as crianças, para vivermos, percebi que existem momentos em que deixamos que o medo infantil e o desepero nos levem a reagir de formas estranhas e pouco normais em nós... E que nada beneficiam o bem-estar, o nosso e o alheio!!
Acredito, vivamente, que devemos deixar-nos levar, em determinados momentos, pela criança que em nós existe, para que consigamos sentir a Vida com a intensidade certa... para que saibamos apreciar e valorizar as coisas simples e pequenas da Vida... Mas devemos afastar essa criança nos momentos sérios, nos medos e receios...

No final de contas... somos adultos!!...

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Procuro à noite


O céu está coberto com algumas nuvens, ventoso e desconfortável... De vez em quando brilha o sol...
Hoje sinto-me como este tempo incerto... mas no fundo, habita a esperança de que o tempo, exterior e interior mude... E que o Verão finalmente chegue!!
Uma das músicas de hoje poderia ser:


Há uma voz de sempre
Que chama por mim
Para que eu lembre
Que a noite tem fim

Ainda procuro,
Por quem não esqueci
Em nome de um sonho,
Em nome de ti

Procuro à noite, um sinal de ti
Espero à noite, por quem não esqueci
Eu peço à noite, um sinal de ti
Por quem eu não esqueci

Por sinais perdidos
Espero em vão
Por tempos antigos, por uma canção
Ainda procuro, por quem não esqueci
Por quem já não volta, por quem eu perdi
Por quem não esqueci - Xutos e Pontapés

História de um menino e um golfinho


Há umas semanas um dos "meus" meninos ofereceu-me muito amorosamente um objecto seu de estimação: um peluche, um golfinho! Ao fazer-me esta oferta disse-me "Brígida, gostas? Vais andar sempre com ele? Escrevi o teu nome!!" apresentando um largo sorriso na sua face... Prometi-lhe que andaria sempre por onde eu andasse... Desde então, este peluche anda no meu carro, comigo, para a frente e para trás, acompanhando todos os meus passos!

Hoje, quando lhe fui dar o beijo de boa noite e desejar-lhe os bons sonhos, disse-lhe que o golfinho está lindo e tem passeado bastante... A resposta dele surpreendeu:

- Tens andado sempre com ele?, perguntou-me.

- Sim! :) , respondi-lhe.

- Que fixe!!... :) Então os teus doentes devem ficar muito contentes... Brincam ele!! :)

Perante esta afirmação, sorri-lhe... Dei-lhe um grande beijo, abracei-o e senti a sua alegria, resultante da sua (espontânea) gratuidade, bondade e entrega aos que sofrem!...

Aprendamos, meus caros, com estes pequenos seres humanos... :)

quarta-feira, 20 de maio de 2009

É uma Pitbull.... :|


Acabei de descobrir que a minha cadelinha, de raça "abandonada" como habitualmente digo, afinal é mesmo raçada e pura.... Uma pitbull.... Eu que nunca pensei ter cães raçados e sempre engracei com os rafeiros, tão lindos e humildes... Eu que sempre pensei que nunca teria os considerados cães perigosos...

Ela é um amor, é verdade, mas já tinha reparado na sua forte presença canina - uma espécie de canilidade especial (como determinadas pessoas têm o chamado feitio especial)... :)

Agora, o que me deixa apreensiva é a possibilidade de alguém ter abandonado um animal desta raça, ainda mais do sexo feminino, considerando todas as providências e cautelas que têm de ser tomadas...

Hum...

A linguagem do coração: Sentimentos e Emoções


"Estamos, por vezes, pouco familiarizados com a linguagem própria do coração, a linguagem dos afectos e das emoções, dos sentimentos que brotam do fundo do ser.

Conhecemos pouco sobre as nossas inteligência e literacia emocionais, como capacidades de identificar e gerir as nossas atitudes e comportamentos, porque nos preocupamos mais com a lógica dos raciocínios rígidos e frios das matemáticas e cálculos, que um mundo dos números e das máquinas parecem precisar.

Quando não estamos atentos e abertos à linguagem do nosso coração, também não estaremos disponíveis para entender a linguagem do coração dos outros. Logo, como poderemos estabelecer laços afectivos fortes e duradouros, promotores de boas relações humanas e intimidade?

Sabemos que a vivência do amor e as relações de intimidade caminham lado a lado, e que muitas são as pessoas que não as conseguem estabelecer. Tudo depende da capacidade de partilha e de entrega que tivermos, fruto do bem-estar que cultivamos e que, por isso, tentamos promover nos outros.

Sabemos, também, que precisamos de sentir uma profunda ligação, uma conexão a algumas pessoas especiais, porque todos temos fome de ternura, mesmo que não o queiramos admitir.

Todos temos sede de amor partilhado, como alimento existencial do dia-a-dia. Todos temos necessidade de ter quem nos escute, nos aceite, nos compreenda e ame, apesar dos nossos limites. Por outro lado, temos a necessidade de aceitar, compreender e amar, porque a Vida é esta permuta de dar e receber contínuos ad eternum, que nos conduzem à plenitude, através desta celebração conjunta em comunhão de partilha. Daí a importância do valor dos pequenos grandes gestos, do sorriso que irradia, da mão que acaricia, do corpo que nos enlaça, da amizade que dá cor e alegria, do amor que nas suas múltiplas nuances, apesar da vida ser difícil, para além da sua inegável beleza.

Neste mundo dilacerado por tantos conflitos de todo o género, precisamos de deixar falar o coração, que possui uma inteligência própria, sui generis, sempre pronto a mostrar a sua sabedoria sobre o caminho a seguir, com muito discernimento e pondo a render todos os nossos talentos.

Só o coração sabe compreender os pequenos nadas encadeados que compõem a nossa vida e que, porque demasiados racionalistas, raras vezes nos apercebemos. Só ele é capaz de aproveitar todas as nossas energias de forma positiva, ao mesmo tempo que é capaz de as partilhar serena e profundamente, se o deixarmos falar sem proibições e sem a lógica que a razão quase sempre impõe. Ele terá muito a falar... a confidenciar, a revelar... a ensinar, proprocionando-nos o autoconhecimento que nos leva à auto-aceitação do eu-real e, por isso, à auto-estima e autoconfiança.

Só o coração permite a aceitação das nossas limitações sem culpabilização, já que somos, e já que nem sempre as coisas correm como gostaríamos, ou achamos que precisaríamos."

Um Sentido para a Vida - Ana Paula Bastos

terça-feira, 19 de maio de 2009

Só sei que...


Só sei que não gostamos e evitamos pensar na nossa mortalidade...
...e, muitas vezes, deixamos a Vida e o Amor passar por entre nós...

Ter razão ou não ter... eis a questão!


Ontem vi uma "jovem" que já não via há algum tempo... Gostei muito de a ver... ainda que seja alguém que pouco estive em toda a minha Vida, mas do tempo em que estive, e mal me conhecendo, me alertou para alguns pormenores importantes... Lamentamos somente que as circunstâncias da Vida tenham divergido os nossos caminhos...
Na altura, quando simpaticamente e dolorosamente me ouviu, fez-me um alerta... e eu não a ouvi! Tenho esta incrível tendência, a quem muitos chamam de teimosia e outros de perseverança, de acreditar nas pessoas e dar-lhes a chamada Oportunidade de me mostrarem quem realmente são...
Isto porque não me deixo guiar pelo "diz que disse", nem "diz que fez", nem o "diz que é"... E porque a todo o momento uma pessoa desenvolve capacidades em si, cresce, percebe os erros e os objectivos mudam.... Somos Humanos, somos Seres Vivos e, como tal, estamos sempre em constantes mudanças e construções interiores e exteriores... Por isso, o que hoje é dado como certo, amanhã poderá ser já incerto! Nada é definitivo...
E é por isso que não me guio impulsivamente perante o que ouço... e gosto de dar oportunidade de alguém mostrar que algo mudou...
Ontem, quando vi a tal "jovem" pensei imediatamente "Ora cá está ela!:) Gosto muito dela!... Não a ouvi e afinal de contas ela tinha razão!". E segui o meu caminho e ela o dela... Hoje acordei e pensei.... Pensei que na altura ela não tinha razão... Não tinha mesmo!! Porque o alerta que ela me deu já não se adequava e que fiz muito bem em ter dado oportunidade a alguém... Porque durante todo o tempo em que oportunidade foi dada, esse alguém conseguiu sentir uma Felicidade plena, não antes sentida e sentiu-se uma "melhor pessoa"... Mas também como disse... nada é definitivo!! E todos nós nos perdemos neste caminho que é a Vida e nos enganamos na construção da Felicidade...
Por isso, a oportunidade dada, foi simplesmente dada e não será repetida...
E ela... pode-se dizer que tinha razão mas não tinha!! Pois na altura o alerta não se adequava... Mas numa coisa tinha razão: quando temos uma fraqueza, mais cedo ou mais tarde podemos cair nela... O importante é saber que a temos e lutar contra ela! Não é fácil!... Mas há que perseverar!

Abraço e Beijo

Acabei de ler uns posts interessantíssimos e só tenho vontade de dizer e fazer uma coisa:
Desejo deixar um forte abraço e um grande beijinho às pessoas que fazem da minha Vida aquilo que ela é!! :)
(mesmo para aquelas pessoas que me causaram sensações menos boas também fica um Obrigado... pois contribuiram na promoção do meu crescimento, a saber valorizar e dar qualidade no meu viver!)
Portanto:
ABRAÇO e um grande BEIJINHO!!

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Livro


Tudo o resto é ilusão e correr atrás do vento...
Não posso, nem quero viver correndo e lendo outros livros senão este... Não consigo! :)
Não entendo porquê, mas não consigo...
Sinto que se agarrasse a oportunidade de ler outro livro, iria lê-lo com o pensamento num outro, único... Não estaria a viver nem uma única frase à minha frente!...
Estaria sempre na expectativa de poder ler o Livro, aquele que quero mesmo ler e que tanto gosto me dá de ler... ainda que esse livro, se fosse personificado, não achasse piada alguma a si próprio...
Por isso, não vou comprar outro livro... Mesmo que este que eu gostava tanto de ler esteja esgotado e não se saiba se existirá uma nova Edição (e se sair que eu o consiga ter- edição limitada)...
Porque viajar no mundo da leitura, implica entrega a cada conjunto de palavras construído... Se não o fizer, não viverei verdadeiramente o que estou a construir... E por isso, antes não ler nada que ler sem sentido...

Cativaste-me...


"E foi então que apareceu a raposa:

- Bom dia, disse a raposa.

- Bom dia, respondeu polidamente o principezinho, que se voltou, mas não viu nada.

- Eu estou aqui, disse a voz, debaixo da macieira...

- Quem és tu? perguntou o principezinho. Tu és bem bonita...

- Sou uma raposa, disse a raposa.

- Vem brincar comigo, propôs o principezinho. Estou tão triste...

- Eu não posso brincar contigo, disse a raposa. Não me cativaram ainda.

- Ah! desculpa, disse o principezinho.

Após uma reflexão, acrescentou:

- Que quer dizer "cativar"?

- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa "criar laços..."

- Criar laços?

- Exatamente, disse a raposa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...

- Começo a compreender, disse o principezinho. Existe uma flor... eu creio que ela me cativou...(...)

- Minha vida é monótona. Eu caço as galinhas e os homens me caçam. Todas as galinhas se parecem e todos os homens se parecem também. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra.O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música. E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo...

A raposa calou-se e considerou por muito tempo o príncipe:

- Por favor... cativa-me! disse ela.

- Bem quisera, disse o principezinho, mas eu não tenho muito tempo. Tenho amigos a descobrir e muitas coisas a conhecer.

- A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não têm mais tempo de conhecer alguma coisa. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!

- Que é preciso fazer? perguntou o principezinho.

- É preciso ser paciente, respondeu a raposa. Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, cada dia, te sentarás mais perto...

No dia seguinte o principezinho voltou.

- Teria sido melhor voltares à mesma hora, disse a raposa. Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração... É preciso ritos.

Assim o principezinho cativou a raposa. Mas, quando chegou a hora da partida, a raposa disse:

- Ah! Eu vou chorar.

- A culpa é tua, disse o principezinho, eu não queria te fazer mal; mas tu quiseste que eu te cativasse...

-Quis, disse a raposa.

- Mas tu vais chorar! disse o principezinho.

- Vou, disse a raposa.

- Então, não sais lucrando nada!

- Eu lucro, disse a raposa, por causa da cor do trigo.

Depois ela acrescentou:

- Vai rever as rosas. Compreenderás que a tua é a única no mundo. Voltarás para me dizer adeus, e eu te farei presente de um segredo.

Foi o principezinho rever as rosas:

- Vós não sois absolutamente iguais à minha rosa, vós não sois nada ainda. Ninguém ainda vos cativou, nem cativastes a ninguém. Sois como era a minha raposa. Era uma raposa igual a cem mil outras. Mas eu fiz dela um amigo. Ela á agora única no mundo.

E voltou, então, à raposa:

- Adeus, disse ele...

- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.

- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.

- Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.

- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.

- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa...

- Eu sou responsável pela minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar."

Principezinho de Saint Exupery


Penso que nada preciso dizer...

:)

Fuga, Stop, Crescer, Viver

Acabou de acontecer algo que muito me tocou...
Percebo que às vezes existe uma tentativa de fuga ao sofrimento... Neste caso, uma fuga a assistir ao sofrimento alheio. E nesses momentos podemos arranjar as mais variadas desculpas... Existe quem tenha a capacidade de filtrar e ignorar alguns pedidos de SOS... Mas, mesmo quando me sinto tentada por me sentir cansada e querer fugir de tal situação, não consigo... Não consigo e pronto: a consciência acusa-me, sinto-me interiormente mal comigo própria e dou por mim (ainda antes de perceber o que estou a fazer), como que num reflexo a caminhar em direcção ao pedido!
E foi hoje, quando cheguei (e pensei bem! Vamos lá ver o que sai agora) e ouvi uma frase tão simples que fez quase como que um STOP para mim própria e ao meu pensamento!
"Enfª B., aquela senhora pediu água, mas eu não posso ir ali..."
Nesse preciso momento, vivi duas coisas em simultâneo:
- agradeci o facto de me ter acenado e fui dar àgua à outra senhora;
- e o meu interior parou e voltei a pensar...
OK... que egoístas podemos ser!!
Eu, ali, na minha função com receio do trabalho que poderia vir a seguir (porque há dias assim...)... e estas pessoas, que são quem realmente não se sentem bem, que dependem de um desconhecido para fazer o que é básico na Vida de qualquer pessoa não têm medo de arriscar, cansar e gastar o pouco que têm para ajudar quem está ao seu lado, ainda que seja um outro desconhecido...
Ai! Ai! Ai!... Tenho ainda tanto a aprender... e a crescer....
E nestas ocasiões dá-me para pensar em mais!! Lembro-me de como é importante aproveitarmos as pequenas dádivas da Vida!!
Com o que vejo... Todos os dias acordo, tenho forças para segurar o telemóvel e desligar o alarme... quantos não conseguem sequer mexer um dedo?!... não existem forças... Nem para se mexer, nem para beber, nem para comer, nem para tomar banho, nem para ler... por vezes, nem para falar!...
E ando eu preocupada com coisinhas...
Ando eu concentrada em problemas ou dores do passado!!
Realmente!!...
'bora lá seguir o caminho!!
Deixar-nos de lamúrias...
Vamos lá lutar por uma Vida melhor!!
Vamos lá tentar ser melhor que aquilo que somos!!
Vamos lá construir a qualidade em nossa Vida...
Não fujamos... não tenhamos medo... há tanto por crescer... há tanto por viver!!
Só desejo que, um dia, ao olhar para trás (seja esse dia amanhã, depois ou sejam anos)... o que desejo é que sinta que tudo valeu a pena e fiz o melhor que poderia ter feito!!... que estive cá e vivi... Uma Vida plena e Feliz!
E agora, lembro algo celebrado ontem... Porque uma Vida Feliz não é sinónimo de "um mar de rosas"...

Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos céus.
Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.
Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.
Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.
Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
Bem-aventurados sereis quando vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem toda a espécie de calúnias contra vós.
Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus.

Mt 5, 3-12

Na escuridão

Dois vultos negros dançavam alheios a tudo...
Olhavam-se, tocavam-se e trocavam sentidos...
E foi então que se entendeu...
A Verdade brilhou e triunfou...
...porque o escuro esconde e dissolve a imagem real que é a Vida...
...mas é no escuro que muitos preferem estar...
...para não se conhecerem a fundo - com medo de perceberem quem são...
...para não sentirem o medo de entender que a Vida é mais que aquilo que fazem e dão...

sábado, 16 de maio de 2009

Aqui - Uma história... um sonho


Hoje poderia dizer que sonhei...
... e nesse sonho, numa espécie de sussurro, alguém perto do meu ouvido cantou:

Aqui
Eu nunca disse que iria ser
A pessoa certa pra você
Mas sou eu quem te adora

Se fico um tempo sem te procurar
É pra saudade nos aproximar
E eu já não vejo a hora

Eu não consigo esconder
Certo ou errado, eu quero ter você
Ei, você sabe que eu não sei jogar
Não é meu dom representar

Não dá pra disfarçar
Eu tento aparentar frieza mas não dá
É como uma represa pronta pra jorrar
Querendo iluminar
A estrada, a casa, o quarto onde você está

Não dá pra ocultar
Algo preso quer sair do meu olhar
Atravessar montanhas e te alcançar
Tocar o seu olhar
Te fazer me enxergar e se enxergar em mim

Aqui
Agora que você parece não ligar
Que já não pensa e já não quer pensar
Dizendo que não sente nada
Estou lembrando menos de você
Falta pouco pra me convencer
Que sou a pessoa errada

Eu não consigo esconder
Certo ou errado, eu quero ter você
Ei, você sabe que eu não sei jogar
Não é meu dom representar

Não dá pra disfarçar
Eu tento aparentar frieza mas não dá
É como uma represa pronta pra jorrar
Querendo iluminar
A estrada, a casa, o quarto onde você está

Não dá pra ocultar
Algo preso quer sair do meu olhar
Atravessar montanhas e te alcançar
Tocar o seu olhar
Te fazer me enxergar e se enxergar em mim
Em mim...
Aqui

No final, eu sorri...
Ainda que perceba que nada tenho... sorri :)

(outros) Sinais


Há coisas curiosas nesta Vida!! :)
Sempre ouvi dizer que quem busca sempre alcança! ;)
No meio da minha busca e da minha questão de entendimento eis que, sem ter qualquer intenção, uma resposta bate-me à porta...
Acho interessante as coisas desta Vida.... ou melhor: SINAIS...
Sim, porque perante a adversidade não consigo explicar o que tem acontecido e o que me tem permitido perseverar tão fortemente... ou então até consigo explicar: são os SINAIS!!
Uma e outra vez, perante o meu Porquê?, quando penso se estou no caminho certo e se valerá mesmo a pena (quando a dúvida começa a nascer) eis que chega um SINAL que me faz crer que vale a pena, que estou no caminho certo e que devo aguardar...
E ainda que haja alguém que duvide... pode duvidar à vontade... :) Faz parte de ser Humano a dúvida... e existem pessoas tão complexas que levam mais tempo a viver na dúvida que outras!Mas um dia perceberão que o que tem de ser, um dia será!
Não é possível fugir eternamente ao que é para nós! Ser possível até é... mas para quê fugir à felicidade?!... Acho eu......... :
O tempo o dirá... :)

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Don´t worry, be happy


Don't Worry, Be Happy - Bobby McFerrin


Here is a little song I wrote
You might want to sing it note for note
Don't worry be happy
In every life we have some trouble
When you worry you make it double
Don't worry, be happy......

Ain't got no place to lay your head
Somebody came and took your bed
Don't worry, be happy
The land lord say your rent is late
He may have to litigate
Don't worry, be happy
Look at me
I am happy
Don't worry, be happy
Here I give you my phone number
When you worry call me I make you happy
Don't worry, be happy
Ain't got no cash, ain't got no style
Ain't got not girl to make you smile
But don't worry be happy
Cause when you worry
Your face will frown
And that will bring everybody down
So don't worry, be happy (now).....

There is this little song I wrote
I hope you learn it note for note
Like good little children
Don't worry, be happy
Listen to what I say
In your life expect some trouble
But when you worry
You make it double
Don't worry, be happy......

Don't worry don't do it, be happy
Put a smile on your face
Don't bring everybody down like this
Don't worry, it will soon past
Whatever it is
Don't worry, be happy

Paciência


Acho que não preciso de acrescentar nada... é isto que sinto e penso... :)

Paciência - Mafalda Veiga e João Pedro Pais

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
A vida não para...
E quando o tempo acelera e pede pressa
Eu recuso faço hora, vou na valsa
A vida é tão rara...
E quando todo o mundo espera a cura do mal
E a loucura finge que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...
O mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...
Será que é tempo que me falta para perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber, a vida é tão rara
Tão rara...
Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Mesmo quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei, eu sei
A vida não para...
A vida não para não!
Será que é tempo que me falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber, a vida é tão rara
Tão rara...
Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei, eu sei
A vida não para
A vida não para não!

Questão de Entendimento


Eu não sou assim...
...não sou capaz de ficar inerte enquanto o tempo decorre...
...não sou passiva perante a minha Vida...
...não sou capaz de aceitar o que não entendo...
...não fico parada à espera que os problemas se resolvam por si só...
...não gosto de viver na dúvida...
...não gosto de suspeitar...
Porque...
...eu sou o principal agente dinâmico da minha Vida...
...sou eu quem tem de tomar decisões, perante as dificuldades, os problemas e as diversas escolhas/caminhos que me surgem... sou eu e ninguém mais...
...sou eu quem tem de procurar as respostas das minhas dúvidas...
...sou eu quem tem de ter vontade e coragem de seguir em frente...
...sou eu quem tem de viver a Vida que me foi concedida...
Por isso...
...não me peçam para confiar, sem que nada me seja dito...
...não me peçam para viver e saltar um pedaço de história, quando um ciclo não se completou...
...não me peçam para aceitar, quando nada sei e/ou entendo...
Estou aqui!
Estou viva!
E vou continuar a lutar até entender o que não entendo!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

13 Maio


Ontem fui rezar o Terço com os "meus" meninos... :)
E em cada mistério eram só dedinhos no ar, ansiosos por poder partilhar a sua intenção... :)
E achei aquele momento tão puro... Crianças, cada qual com a sua história mas tão felizes!
Crianças como todas as crianças, que andam nas suas pequenas tareias "de irmãos" e amuam...
Crianças tão ricas de amor e tão despertas para as necessidades do mundo...
Crianças de todas as idades, que não pedem por elas mas pelas pessoas "com doenças sem cura", "escravas do dinheiro ... do medo ... do medo do escuro e de estar sozinhas ...", "pelas crianças sem amor", "por Maria" ... e muitas mais intenções, algumas repetidas...
Mesmo naqueles dias em que sinto que nada lhes posso dar, pois não estou no meu melhor interior, vou lá. Já percebi que lá encontro a alegria nos dias em que me falta... Que quando lá vou, acabo por receber muito mais que aquilo que dou... Pois aqueles pequenos anjinhos (sim, são anjinhos pois são, por diversas vezes, mensageiros de Deus) têm a extraordinária capacidade de nos fazer sentir especiais e privilegiados...
E ontem, quem deles ainda tivesse qualquer dúvida, compreendeu a importância deste dia...
Crinanças, tal como o eram Jacinta, Francisco e Lúcia...

Pontuei!!


Um dia alguém tomou uma decisão... em busca de felicidade... a chamada "felicidade" efémera... a falsa felicidade... simplesmente uns momentos de bem-estar fugaz e logo terminal, que nunca preenche nem satisfaz o íntimo....
E com o tempo, esse alguém começa a perceber isso.... que no fundo a sua escolha não conduziu à felicidade... que continua a faltar algo...
O olhar fala muito mais que qualquer palavra que possa ser pronunciada...
Tal como o olhar também diz que esse alguém tem vergonha e sabe que errou... mas que é incapaz de pedir perdão... é incapaz de admitir publicamente... falta a coragem... e então foge!! Foge de tudo e todos que sempre fizeram parte da sua Vida... não quer ser confrontado! Pois apesar de não admitir perante as pessoas da sua Vida, sabe que errou grandemente... e no fundo... tem um pinguinho de vergonha! E por isso foge....
Mas quando a pessoa que esse alguém mais magoou foi capaz de confrontar com um singelo sorriso e um alegre cumprimento, precisamente na presença da causa que motivou a decisão... Uiii... Foi nesse dia que a pessoa ferida saíu a ganhar... Pois mostrou que o mundo é muito mais que ressentimento... É perdão... e que há muito mais a explorar na Vida... há muito mais a valorizar... e que as pessoas que nos magoam e as outras pessoas que gostam de desenvolver o seu lado menos bom não são suficientes para me impedir de viver e ser Feliz...
E ontem.... :) ontem pontuei no meu bem-estar!... :)
Sim... o que vivo Hoje... como estou Hoje.... a mudança que tanta dor me causou e que me trouxe a Vida que tenho Hoje... levou-me a ser bem mais feliz!! :)

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Coisas da Vida - vivendo e aprendendo


Dedicamo-nos por vezes a pessoas que nos desiludem por completo...
Entregamo-nos, lutamos com elas, motivamo-las e até conseguimos que elas tomem um rumo e não caiam (porque é esse o seu desejo também!)... Procuraram auxílio e damos-lhe a mão... E pensamos que o que nos une é um sentimento profundo, real e permanente... Que venha o que vier, existirá sempre confiança, respeito e fidelidade...

E quando se acredita puramente, tal como eu o fiz, a desilusão pode ser ENORME....

E à medida que o tempo passa vou percebendo que, apesar de a desilusão já ter ocorrido e de já ter recuperado há algum tempo, o seu abismo é cada vez mais profundo...

Porque há coisas que não se fazem a ninguém e muito menos a quem deu a mão no pior momento da Vida, quando o mundo caíu e a solidão assombrou por completo... e porque a saída que se avistava era a do fundo de de um poço, cada vez mais fundo....

E quando um dia fomos tão importantes e vitais para que alguém encontrasse o seu equilíbrio.... a mentira, a quebra de confiança e a omissão são uma total falta de respeito!!

Depois de tudo, quando já se encontrava plenamente bem com o seu Eu
essa pessoa simplesmente quis mudar de Vida, e não teve nem vontade nem coragem para admitir o que ia no seu íntimo.... talvez numa tentativa frustrada de evitar magoar mais... mas magoou e feio... e mentiu... mentiu... e mentiu...

Se odeio essa pessoa?!.... Curiosamente, não....

Conheço as suas fraquezas... simplesmente magoou a sua falta de verdade para com ela mesma!! E no meio, acabei por ser iludida em caminhos e mentiras sem sentido....

Vivendo e aprendendo...

terça-feira, 12 de maio de 2009

Da Razão à Diginidade Humana


Hoje, Dia Do Enfermeiro, o local onde trabalho promoveu uma interessantíssima palestra!!
Infelizmente, devido à greve, não houve muitos presentes... Eu fui...
Fui e gostei muito do que ouvi...
O que ouvi foi precisamente de encontro aquilo em que acredito...

O que destrói o Homem não é o Sofrimento
é o sofrimento sem sentido

Esta foi uma frase que voou no início da tarde... voou e entrou pelos meus ouvidos e ficou bem guardadinha na minha memória...
É verdade que inerente à nossa condição humana encontra-se o sofrimento. Por variados aspectos: porque temos um corpo e espírito, porque somos seres sensitivos além de sermos racionais... e o nosso conjunto, que forma a nossa espécie naquilo que ela é (Humanos) leva-nos precisamente a pensar, a sentir, a reflectir e voltar a sentir!!
Porque amamos, entregamo-nos e dedicamo-nos ao outro... às vezes magoamo-nos! Porque tal como nós magoamos quem nos ama, quem nos ama também nos magoa! E porque somos providos de um complexo Sistema Nervoso, somos capacitados de sentir a dor e todas as sensações físicas incómodas!
Mas mais que tudo isto... é também quando nos magoamos e continuamos nessa Vida porque sim... Porque achamos que a nossa Razão nos conduz para ali e é o que tem de ser! Chamo a isto sofrer sem sentido...
Há que usar a Razão para dignificar a nossa espécie! Por vezes, achamos que a nossa Razão é a melhor e a correcta.. mas há que questionar a razão! Pois, por vezes, a razão afasta-nos daquilo em que acreditamos, da nossa Espiritualidade! Acaba-se por seguir uma falsa Razão que só causa sofrimento, sem ter qualquer sentido!
Viver implica utilizar as nossas capacidades de pensar e sentir!! Muitas vezes agarramo-nos em fundamentalismos que nos afastam das sensações que nos levam a ser Humanos e Reais!! Fundamentalismos que conduzem a uma vida contruída na constante suspeita e dúvida... e isso torna-nos angustiados... faz-nos sentir más pessoas, com o tempo... Porque quando a Razão nos afasta de nós próprios, do que sentimos e somos, então que Vida é esta? Que Razão é esta?...
Há que fazer valer e dignificar a Vida que nos foi dada e nos preenche!! Há que manter acesa a chama da esperança!! ...
Há que agarrar a Vida e as oportunidades que ela nos dá...
Há que Acreditar!!
:)

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Quando o Passado bate à porta


Quando o Passado bate à porta...
Quando um dia julgámos que tudo acabou, que alguém não nos compreendeu, nos odeiou e não nos suporta por completo...
Quando um dia caminhos divergiram... é estranho quando voltam a convergir, ainda que com propósitos e sentimentos diferentes... mas convergem e a harmonia volta a existir!
É como se uma porta tivesse sido fechada e do outro lado nada de bom há a querer entrar... até que um dia alguém bate nessa porta (a mesma pessoa que arduamente a fechou)... Com medo, espreita-se pela janela... e descobre-se que algo mudou... Já não existe mágoa, nem ódio, nem ressentimento... E quando se abre a porta vê-se que é simplesmente a Amizade... ela compreendeu e voltou! :)
É muito bom...
É mesmo muito bom!!:)

No meu aconchego:)


Quando vivemos algo muito bom, maravilhoso e totalmente surreal de tão puro e mágico que é, é-nos difícil dar o passo em direcção a algo que parece que vai alternar a realidade tão bela vivida...
Chamo a isto tentar manter o bom senso...
Acho que a busca irracional do extremo máximo em algo, com o tempo, faz perder o bom sabor do que estamos a saborear...
É como se quisesse encher a barriga com uma coisa que gosto muito e, já cheia, continuar a comer até não aguentar mais, enjoar e vomitar... Se souber parar no momento certo, então terei o privilégio de comer, saborear o agradável sabor e, quem sabe, amanhã ainda provo outro bocadinho...
É assim que me sinto... não tenho coragem para ir ali, aquele lugar... sabe-me bem estar onde estou... Talvez amanhá vá...
Por hoje, desejo ficar no meu cantinho, no aconchego de mim própria, a saborear ainda a magia vivida!

Balada de Despedida

Estudantina Universitária De Coimbra
Balada De Despedida Do 5º Ano Do Juridico

Sentes que um tempo acabou
Primavera de flor adormecida,
Qualquer coisa que não volta que voou,
Que foi um rio, um ar, na tua vida.

E levas em ti guardado
O choro de uma balada
Recordações do passado
O bater da velha cabra.

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'rá vida.

Sabes que o desenho do adeus
É fogo que nos queima devagar,
E no lento cerrar dos olhos teus
Fica a esperança de um dia aqui voltar.

E levas em ti guardado
O choro de uma balada
Recordações do passado
O bater da velha cabra.

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'rá vida.

http://www.youtube.com/watch?v=AtsnRIGBP1A

Nova Amiga


Há pouco tempo atrás partilhei que após a desilusão de perder o meu bom e fiel amigo Béu (o meu cãozinho) dificilmente outro animal conseguiria conquistar a minha atenção e dedicação...
Torna-se rídiculo ouvir-me dizer isto, pois sou a pessoa que mais acredita no Amor e na capacidade de voltar a amar... Mas com os animais sou assim...ou pensava que era...
Hoje dou por mim a pensar em como estava enganada... o meu Béu estará sempre guardado no meu coração...
Mas eis que surgiu uma bela espécie feminina, traquina e pequenina que conquistou à chegada... Nem sei como alguém conseguiu abandona-la...
E cá está... deitadinha no meu colo, ouvindo uma boa música comigo e acompanhando-me...
É assim... ganhei uma nova amiga... :)

Já não doi

A distância sente-se a passos largos...
Se antes isso me angustiava... e depois entristeceu... agora... agora nem sei o que me faz sentir...
Já não dói...

domingo, 10 de maio de 2009

Lua Cheia


Cheguei há umas horas...
...na longa viagem tive a companhia da lua...
...tão grande, tão bela, tão cheia e brilhante...
Enchi-me de um alegre bem-estar...
Para trás ficaram pessoas fantásticas, momentos inesquecíveis... e a saudade!
E agora, descendo o pequeno caminho que aqui me trouxe, olhei novamente a noite e o céu...
Senti um momento escuro... e eis que então vi nascer, ainda mais bela, ainda mais cheia, ainda mais brilhante e de tonalidade bem viva: a Lua...e sorri!!
E neste ambiente que me envolve serenamente, deixo um forte abraço e um grande beijo a todas e todos... por tudo!! :) E mais do que o que me fizeram sentir, agradeço por serem tão bons amigos de alguém de quem gosto muito!!
Agora...
...regresso ao sossego e calor da rua... desejo voltar a olhar e sentir a lua...

Hum... tempo...


No fundo de mim própria percebi que algo não estava certo...
Não estava, nem está...
Existem coisas que não fazem sentido...
Porque se o problema está num determinado aspecto, que não é problema nenhum... então não existe problema!! Se já não existem amarras ao passado... então não há problema!
Tudo o que acontece é por um só motivo...
Há coisas que não têm de ser!!...e pronto!
Sinto que cumpri o que tinha a fazer...
Sinto que lutei e fui ao encontro...
Mas não posso chegar ao lugar que não me pertence, me afasta e recusa...
Não posso chegar ao que de mim foge...
E hoje... hoje senti isso mesmo!!
Aliás, esta semana senti isso mesmo...
Porque tempo para algo que queremos, há sempre...
Não gosto, nem nunca gostei da desculpa do tempo...
Porque há momentos em que o tempo nos aprisiona, é verdade, com a quantidade de responsabilidades que temos aos nossos ombros!
Mas quando algo ou alguém é especial... nem que sejam uns meros cinco minutos, arranjamos!
A alegada falta de tempo não é mais que o estabelecimento de prioridades... e falta o tempo para o que não é importante... Só que muitas vezes falta-nos a coragem para admitir que algo ou alguém não é importante!!
Ou então, anda-se a viver uma vida desvirtuada... onde não se valoriza e não se dedica tempo ao que realmente importa e a quem se ama... também pode ser...
E perante isto...
...continuarei o meu caminho...
...continuarei na busca da felicidade...
...continuarei aqui... não digo não, nem digo sim...
...sei que há coisas em que não mandamos...
...podemos sonhar... mas não mandamos... podemos apenas esforçar-nos por alcançar...

Rescaldo


Sabem quando existem dias tão, mas tão bons que quando chegam ao fim sentimos uma nostalgia brutal e profunda?!...
Ontem à tarde senti-me assim...
Estava tão bem onde estava que não queria sair, não queria partir...
Mas para tudo há um tempo e na hora da despedida/partida guardam-se as recordações do passado, sorri-se quando invadem o pensamento e preenchem o coração de tão boas sensações e emoções... e mantem-se acesa a esperançade um dia lá voltar e reencontrar as pessoas que conhecemos e de quem gostamos!
Hoje é o rescaldo... de tal forma, que não consigo nem quero sair de casa hoje...
Depois de tudo quanto vivi não consigo ir a outro lugar hoje.... sabe-me bem ficar em casa a saborear ainda a magia que tão fortemente me envolveu! :)
Voltei a casa... :)

sexta-feira, 8 de maio de 2009

O sonho...


É incrível como procuramos, procuramos e procuramos...
Parece que nunca estamos satisfeitos e andamos numa busca constante...
Parece que o realizar de um sonho conduz-nos a sonhar um pouco mais, a querer mais e a buscar mais...
E quando não encontramos, quando não conseguimos atingir ou realizar o sonho continuamos numa busca incessante, com momentos de algum desalento... outros de uma paz e paciência inexplicáveis!
Neste momento, no meio de uma busca sinto que nada busco, apesar de buscar... porque na busca, há momentos onde devemos parar e pensar para depois poder seguir... Há momentos onde temos de olhar o trilho seguido e a seguir... Há momentos em que temos de avaliar aquilo que fizemos, aquilo que somos e projectar o que há-de vir ou o que seguir!
Por isso... sonho, procuro e busco... sempre!
E por isso, hoje a minha música é...

Pedra Filosofal
Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
mem bebedeiras de azul.

Eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.
Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é Cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra-som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida.
Que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.
António Gedeão

Arriscar viver

Há coisas que não consigo entender...
Se desejamos algo e sabemos que pode ser o nosso caminho rumo à felicidade, porquê fugir? Porquê evitar?!... porquê evitar sentir?!...
Estava agora num jantar a conversar com uma amiga precisamente sobre isso!!
Enfim...
Após uma má experiência existe quem coloque um cadeado bem selado na fechadura do coração, com medo de sofrer, de amar e ser amado.. Curiosamente, existe quem continue a acreditar no amor! Pois cada pessoa é diferente, a história será sempre diferente e o que se viveu com uma pessoa será sempre diferente da história que se viveu e viverá com outra pessoa!!
Acima de tudo, há que acreditar no amor e na pessoa que temos à nossa frente, isto se for alguém credível e em quem confiamos!!
Essa história de evitar alguém para a proteger... não consigo acreditar!
Pois se alguém está a querer proteger outro alguém ou algo, desengane-se: é a si mesmo e aos seus sentimentos que está a tentar proteger...
Hoje é isso que sinto... é isso que penso!!
Hoje sei que vou continuar a acreditar.
Hoje sei que não vou evitar sentir, com medo de perder...
Hoje sei que pura e simplesmente não vou desistir...
Sei que não vou deixar de viver ou sentir... pois o medo de arriscar e lutar é simplesmente o medo de arriscar VIVER!!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Torre da Cabra



Coimbra...
... a Torre da Cabra...
Nunca entendi porque chamam a esta torre a Cabra... algo que irei investigar!
Mas acho-a fantástica... Visualmente conhecida como o Mocho, símbolo da Sabedoria, encontra-se no pico mais alto da cidade, observando dia e noite cada estudante e o que cada um vive, aprende e cresce!!
Dia e noite, lá está, acompanhando o decurso de cada um...
No parque, nas faculdades, na portagem, na doca, na outra margem do rio... lá está... velando por cada um...
Achei interessante... porque pode ser apenas uma torre... pode ser apenas parte integrante de um riquíssimo património histórico e nacional... Mas representa, para cada estudante, uma referência inigualável!!
Torre da Cabra... a fantástica torre... a bela torre!!

Cidade mágica!


Cidade mágica, dias mágicos e noites mágicas... :)
Posso descrever esta semana como sendo altamente surpreendente e mágica!!
Definitivamente, é tudo extremamente encantador, belo e com uma mistura de alegria genuína e espontânea!!
Tanto, que julgava que iria embora mais cedo e ainda cá estou, envolvida nesta magia... :)
Há um belo fado que afirma: Coimbra tem mais encanto na hora da Despedida...
Acredito que seja mesmo muito difícil despedir-nos de algo ou alguém que muito amamos, que tanto bem nos fez e faz, que tanto proporcionou, onde e com quem tanto se viveu... onde se cresceu, sorriu, chorou, entristeceu e alegrou, sonhou, desiludiu ou alcançou...
Mas ainda antes da tão difícil despedida, esta cidade carrega com ela momentos únicos... é sempre bela, é sempre mágica, é sempre única!!
Hoje, no meio desta magia, estive no tão famoso Chá Dançante... :) e lá vivi momentos fantásticos: desde apreciar úma bela orquestra constituída por estudantes da Briosa, a ir ao rubro pelo fantástico grupo sueco que reprenta os Abba!! Num ambiente de grande alegria, todos vestidos a rigor, no meio dos flocos de esferovite, que volta e meia voavam no ar e davam o seu maravilhoso ar de sua graça ao ambiente!! :)
Se há cerca de cinco meses atrás me dissessem que a minha Vida daria a volta que deu, nunca acreditaria... E se há cinco meses achava impossível ser feliz de outra forma como aquela em que estava, estava redondamente enganada!! Foi uma viragem enorme, inesperada... para muito melhor!!
Hoje digo: sou muito feliz!! ... e sou-o porque tenho pessoas fantásticas na minha Vida!! Um benção ou uma graça Divina!
E esta semana, maravilhosa e mágica, é apenas mais uma dádiva que dá cor à minha Vida e faz dela um verdadeiro arco-íris!! :)
Beijo!!

terça-feira, 5 de maio de 2009

Sentir... música


Existem dias em que nenhuma palavra consegue descrever aquilo que se sente ou pensa...
E porque talvez aquilo que penso ou sinto seja indescritível, não encontro palavras para me expressar... acho que, no fundo, estou naquele espaço de tempo em que nem sequer penso nem quero desejo pensar e exprimir...

Hoje é um dia em que o que desejo é apenas ouvir uma boa e relaxante melodia...
É precisamente isso que faço... ouço, sinto e deixo-me levar ao som de cada nota, expressa com tanta calma... Parada no espaço e tempo, sinto-me rodopiar e viajar na expressividade musical...
O que ouço?...
Acima de tudo esta primeira música:

Hoje o meu dia leva-me a sentir e ouvir... :)


Que bela tarde...
Na companhia de um belo anjo, pura e simples, estive com ela e o seu amor!
Conversamos, passeamos, jantamos e conversamos...
O facto é que esta cidade cada vez mais me encanta... pela sua beleza, pela riqueza cultural e pela alegria constante em que se vive...

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Doce presença


No meio da grande multidão há quem se sinta só...
No meio de tanta gente, deambulando entre euforias e extrema alegria
há quem sinta que falta algo...
Eis que de repente se consegue compreender a causa destas sensações...
É a doce presença, ainda que ausente
que traz paz... segurança... esperança...

É a doce presença, ainda que ausente
que aquece e rejubila o interior...

É a doce presença que faz sorrir...

:)

Esta canção


Ludibriados em sonhos,
eles fizeram promessas de amor eterno...
No meio da grande tribulação,
na perda de alguém querido,
quando nada parecia fazer sentido
ela surgiu...
O mundo ganhou nova cor...
Um amor foi (nunca se esquerá)
um novo chegou, arrebatou e ganhou...
Ele, ainda que pesaroso sentia vivamente e dizia
Você é linda
E sabe viver
Você me faz feliz
Esta canção é só pra dizer
E diz
Você é linda
Mais que demais
Você é linda, sim
Onda do mar, do amor
Que bateu em mim

E durante tempos conseguiram acreditar
que nada os iria separar...
Complementavam-se nas suas diferenças...

Pura ilusão...
Afinal ela não era tão linda assim...
...foi-se o encanto inicial...
A tristeza de um amor perdido passou...
A alegria de um amor encontrado também....
De repente, tudo deixou de fazer sentido...
E tudo voltou ao que era antes...

Promessas quebradas
Corações vadios, como lobos sem alcateia
Cada qual seguiu a sua vida!

Ele...
...voltou a ter medo de sonhar e de amar...
...prefere a ausência de compromissos...

Ela...
...voltou a sonhar que um dia esta canção
poderá ser verdadeiramente cantada
quase sussurrada
ao seu ouvido
pelo seu amado...

Ela...
...sonha...
...linda, continua a sonhar!

Poema - pedido de desculpa


Ao procurar uma música que gosto muito (É isso aí de Ana Carolina) descobri este poema que se chama Pedido de Desculpa... Gostei muito desta versão da música e achei este poema que a antecede fantástico...
Decidi coloca-lo aqui... espero que gostem!

Te olho nos olhos
E você reclama que te olho muito profundamente
Desculpa, tudo o que vivi foi profundamente.
Eu te ensinei quem sou
e você foi me tirando os espaços entre os abraços,
Guarda-me apenas uma fresta.
Eu que sempre fui livre,
não importava o que os outros dissessem.
Até onde posso ir para te resgatar?
Reclama de mim,
como se houvesse possibilidade de eu me inventar de novo.
Desculpa se te olho profundamente,
rente à pele
A ponto de ver seus ancestrais nos seus traços,
A ponto de ver a estrada muito antes dos teus passos.
Eu não vou separar minhas vitórias dos meus fracassos!
Eu não vou renunciar a mim; nenhuma parte,
nenhum pedaço do meu ser vibrante, errante, sujo, livre, quente.
Eu quero estar viva e permanecer te olhando profundamente!

domingo, 3 de maio de 2009

Luz pequenina


"Esta luz pequenina
vou deixa-la brilhar..."

Todos nós temos uma luzinha...
Há quem tenha luzeiros,
Há quem tenha uma lâmpada económica,
Há quem tenha uma lâmpada normal mas com baixa voltagem,
Há quem tenha uma lâmpada normal de alta voltagem,
Há quem tenha lâmpadas de cores,
Há quem tenha holofotes...
Há quem tenha a luz de uma vela...
Há tantos tipos de luz...
Assim poderá ser, também, a nossa luz interior...
Até podemos ser um tipo de luz diferente, ao longo de um dia ou de dia para dia...
Para sermos essa luz, temos de procurar quem a alimente... pode ser de energia aeólica, a vulgar corrente eléctrica, a cera de uma vela, pode ser parafina... pode ser qualquer coisa, desde que alimente e dê luz... (peço desculpa a quem percebe de electrica-electrónica e física: não é o meu forte - mas penso que deu para perceber)...

E nós somos convidados a alimentar a nossa luz interior...
Nem sempre é fácil...

Quantas vezes nos esquecemos de alimentar o nosso corpo?!... Não dá para esquecer... se passa aquele tempo limite, o nosso organismo desencadeia os estímulos que nos fazem sentir a Fome...
Mas muitas vezes sentimos o nosso Espírito (ou o nosso interior - como quiserem chamar) a pedir alimento: quando sentimos que algo não está bem, quando sentimos um vazio dentro de nós... Só que nem sempre alimentamo-lo convenientemente...
Se o estômago "range" alimentamo-nos de alimentos e não de pedra ou terra...
Às vezes acho que tentamos alimentar o Espírito com pedras e terras... Acho que existe quem fuja de algo mais comprometedor e trabalhoso... cabe a cada um de nós buscar a verdade sobre si mesmo e descobrir que tipo de fome tem e o que verdadeiramente sacia essa fome...

Esta luz pequenina, quero deixa-la brilhar...
Há dias em que está forte, quente e muito luminosa... há outros em que apanha ventos e chuvas arrebatadoras e enfraquece... E mesmo que um dia se possa apagar, sei que nunca serei esquecida e virá alguém pronto a dar fogo à vela ou a mudar as lâmpadas...
Há que buscar, há que estar atento aos sinais...

"...vou deixa-la, vou deixa-la brilhar!"

Beijinho Mamã


Posso ter-me esquecido de te dar um primeiro beijo especial...
...és minha mãe... sabes que sou distraída...
Posso não estar sempre presente e levar o tempo como que a dar a "volta ao mundo"...
...mas no momento certo, estou lá...
Posso nem sempre ser a filha mais atenciosa...
Posso nem sempre falar muito e estar sempre ocupada com as minha 1001 actividades...
...mas gosto muito de ti...
E sei que se existem alguém com que posso contar hoje e sempre, tu és uma delas (porque a outra é o big daddy)!
Sou feliz, porque me amas...
(e de um modo muito meu, sabes que também te amo...)
Para ti, mamã...
(o meu sempre refúgio)
um grande beijinho!

Dia...


Há dias muito bons, há dias bons, há dias assim-assim, há dias maus, dias muito maus e dias péssimos... Há também os dias mistos: têm um pouco de tudo...
Hoje é um dia recheado com um pouco de tudo...
Nem sei que dizer... acho que se começar nem me calarei tão cedo...
Tudo pode ser bom e alegre, mas o excesso e loucura humana podem conduzir a um extremo que o belo pode tornar-se o monstro, o alegre em triste, o sorriso em lágrima, o bom em mau...
E mesmo que não hajam excessos, a maldade humana pode levar a que alguém tenha um pequeno gesto que possa colocar em causa e perigo a Vida de inocentes...
E mesmo que não exista maldade nem excessos, a luxúria e a procura do prazer momentâneo (e a pura parvoíce humana) podem conduzir a ferimentos emocionais profundos...
Portanto, quando estamos num dia em que o ambiente é de festa, onde mil sorrisos nascem com o dia, onde a alegria brilha como o Sol... num ápice, num súbito momento de um pequeno (mas grande) nada a situação pode mudar...

Resumidamente expliquei o dia de hoje...
Foi o que vi...
Sim, é verdade que foi um grande e excelente dia... perturbado no final perante o confronto com tantas situações... Mas, ainda assim, não deixou de ser um bom dia...

Só o Amor é Real


Só o Amor é real...
Este é um belo livro que nos ensina e deperta a estarmos atentos aos sinais diários da presença do amor em nossa Vida... Sinais esses, que são pistas que nos podem conduzir a seguir o nosso propósito enquanto Homens e Mulheres, gente humana.
A verdade é que nem sempre estamos atentos à verdade que caminha atrás de nós, ao nosso lado e à nossa frente... Nem sempre a queremos ver, sentir ou simplesmente acreditar...
Estamos tão obcecados com o nosso querer e desejo, que não nos permitimos compreender e aceitar a realidade... há quem prefira viver numa ilusão!!
Cuidado!...
Vivamos! Vivamos intensamente, façamos da nossa Vida um belo projecto, com bons desafios e dedicação... Mas nunca nos devemos esquecer de estar atentos aos sinais e entender a verdade, afim de perceber que caminho seguir e que realidade é a de cada um!! :)
Acima de tudo... nunca nos devemos esquecer... Nesta vida há muita ilusão, há muito correr e tentar apanhar o vento... Mas tudo é ilusão... Nesta Vida, só uma coisa é real e torna tudo muito casto e genuíno: o Amor... só mesmo o amor é real!!

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Vivi e vi...


Cheguei à cidade dos estudantes...

E entretanto passou uma noite, um dia e outra noite desde que escrevi o último post...
Pouco tempo, mas que me levou a pensar e sentir muito...
Entre picos de euforia e alegria a picos de reflexão e momentos de apreensão...

Reparei que existem pessoas presas a um único momento do passado...
E perante o reencontro, surge o desejo de reviver ou retornar o que não aconteceu...
Mas nem sempre é possível... a oportunidade já foi, a Vida decorreu e as pessoas mudam, os sonhos mudam, as sensações e sentimentos mudam...
Ontem reparei nisso...

Reparei que existem pessoas tão lindas, tão bondosas e tão humildes que cativam e marcam a caminho que cruzam e com quem o cruzam...

Reparei que para tudo há um tempo...
E há um tempo em que determinadas coisas terminam e começam outras... E que é o tempo de notarmos que há um mundo ao qual não pertencemos... Há que saber entender a hora do (difícil)adeus e saber e conseguir dar o passo em frente...
Acima de tudo, compreender o quanto importante é estar com as pessoas que nos são queridas...
O local deixa de ser importante, a hora também é facultativa... o que importa mesmo, é estar com quem nos é significativo...

Também vi que há histórias que se repetem... de cidade para cidade, de academia para academia... Motivações semelhantes ou diferentes, reacções semelhantes ou diferentes... Mas hoje vi uma história repetir-se... Pessoas diferentes, idades diferentes, cultura diferente, local diferente, momento cronológico diferente... mas a história repetiu-se...

E agora, antes de adormecer...
Sinto um vazio...
Sinto que me falta o essencial...
Pois olhei o mundo em minha volta, com simples olhar de observadora...
Isso não me chega hoje... desejo sentir mais...
...Talvez quando acordar consiga olhar com olhos... de amor... Sinto que me falta isso: amor!